Página do FNCJ agrega funcionalidades

O Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ) inaugura dezembro com o lançamento de sua página eletrônica, antigo projeto pensado […]

O Fórum Nacional de Comunicação e Justiça (FNCJ) inaugura dezembro com o lançamento de sua página eletrônica, antigo projeto pensado para reunir informações, discussões e profissionais das assessoria de comunicação em um espaço coletivo. As funcionalidades projetadas no site vão neste caminho e o primeiro passo foi adotar uma plataforma livre e com distribuição gratuita – o WordPress.

A plataforma WordPress é um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo – SGC, (em inglês Content Management Systems – CMS), cada vez mais utilizado no mundo como gerenciador sites, portais e intranets capaz de integrar ferramentas necessárias para criar, gerenciar (editar e inserir) conteúdo em tempo real, sem a necessidade de programação de códigos. Em outras palavras, o SGC tem como objetivo estruturar e facilitar a criação, administração, distribuição, publicação e disponibilidade da informação. Tudo isso estará presente nesta página do FNCJ.

A parte mais importante deste sistema é o painel para publicação de informações no site. Nele podem ser cadastrados usuários em vários níveis de colaboração (administrador, editor, autor, colaborador e assinante), cada um com permissões diferentes para escrever. Logo, todos os assessores e todas as assessoras são potencialmente capazes para colaborar com a página do Fórum. E essa é uma tarefa bem simples:

clique na imagem para ampliar

Você pode visualizar na imagem o painel para adicionar novos conteúdos, dividido em campos semelhantes a um editor de texto. Os campos para inserir “Título”, imagens e outras mídias (1), a barra de formatação (2) e a caixa de texto para o corpo da informação estão dispostos no centro. Além deles, um(a) colaborador(a) precisa marcar a categoria onde a notícia se enquadra (3) e depois clicar em “Publicar”.

Cada nova notícia publicada tem o seu campo específico de exibição no site, mas todas são armazenadas em um banco de dados que permite consultas dos mais variados tipos – por data, pasta (categoria), tema (tag), palavra-chave, por autor(a) ou por qualquer palavra incluída no texto. Em resumo, nada se perde depois que for publicado, o que permite ao Fórum a capacidade de resolver os lapsos temporais de informação.

TRABALHO COLETIVO

Claro que a tarefa de construir esse banco de informação é de cada um(a) que integra o FNCJ. Quanto mais gente envolvida neste trabalho de “alimentação” coletiva, mais completo e fiel à realidade ele será. Com o lançamento do site é importante que todo mundo debata a política editorial, nos campos destinados aos comentários, nas listas de discussão, na página de contato do site ou nos emails privados. É o trabalho coletivo que irá enfatizar a importância da iniciativa, porque um site meramente institucional não tem a mesma força que uma página intensamente colaborativa.

Pensando nisto, a página traz em todas as suas notícias a opção aberta de comentários. Uma política de moderação está sendo construída para evitar, especialmente, a publicação de spams. Em casos normais, quando alguém publicar algum comentário poderá marcar as opções de “notificar por email quando houver comentários subsequentes” e “informar por email quando houver novos posts”. Desta forma será possível acompanhar o debate mesmo que não haja tempo para visitar o site constantemente.

Cada notícia tem também botões de envio, impressão e compartilhamento para as principais redes sociais:

você pode testar essa função mais abaixo

São formar de potencializar o alcance das notícias publicadas. Ainda que você não seja adepto das redes sociais, indicar a leitura de uma informação importante via email multiplica o seu valor.

MULTIMÍDIA

O site do FNCJ tem um rodapé dedicado às várias mídias utilizadas no trabalho de assessoria. Uma galeria de imagens receberá os registros de atividades dos colaboradores (publicadas após seleção quantitativa e qualitativa) e um canal no YouTube publicará produções audiovisuais também selecionadas (os primeiros serão os vídeos vencedores do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça). Existem páginas específicas para publicações e áudios produzidos, cujos conteúdos estarão sendo publicados, gradualmente.

CONBRASCOM

Por último, o registro do redirecionamento da página do Congresso Brasileiro dos Assessores de Comunicação da Justiça (Conbrascom), que agora passa a compor o site do FNCJ, com caráter permanente. A próxima edição já está sendo pensada, mas isto é assunto para outra notícia. Por hora, explore e fique à vontade.