Vladimir Netto aborda uso de redes sociais e pronunciamento das fontes na Lava Jato

vladimir-475px

A palestra proferida pelo jornalista e vice-presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Vladimir Netto, na manhã desta sexta-feira (30), durante o XIII Congresso Brasileiro de Assessores de Comunicação da Justiça (Conbrascom), abordou o uso das redes sociais e o pronunciamento das fontes na operação Lava Jato. Autor do livro “Lava Jato – O juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil”, Vladimir Netto afirmou que a relação entre jornalistas e fontes se tornou mais transparente, citando como exemplo o caso do Poder Judiciário durante a operação.

(VEJA AS FOTOS do terceiro dia de atividades do Conbrascom 2017!)

“Essa transparência mudou a dinâmica do jornalismo. O Poder Judiciário passa por um momento de grande avanço na área da comunicação, com a democratização de informações acerca de sentenças, por exemplo. Os magistrados já vêm demonstrando uma preocupação com a utilização de termos jurídicos, fazendo com que a informação chegue de forma mais clara para a sociedade”, explicou.

O jornalista lembrou que muitas informações chegam à imprensa por meio das redes sociais, tanto pessoais quanto institucionais, e grupos no WhatsApp, que têm a adesão de instituições como OAB, PF e TSE.

“Isso nos faz ganhar tempo, agrega muitas informações, além de ajudar a minimizar casos de notícias desencontradas. A relação entre fonte, assessor e jornalista está cada vez mais estreita. É um novo cenário na área da comunicação”, afirmou Vladimir Netto.

Para ele, o assessor de imprensa passou a ser visto como um guia, um porto seguro tanto para o assessorado como para o jornalista. “É um relacionamento que vai fluindo para a precisão da informação. É um esforço contínuo, que está tendo um poder transformador. As pessoas passaram a compreender melhor alguns termos jurídicos, como condução coercitiva e delação premiada”, disse.

(Emanuelle Oliveira – Ascom CGJ-AL. Foto: Itawi Albuquerque)